Um pouco de História

A Cidade de Marília

Conhecida como a “Capital Nacional do Alimento”, Marília está situada na região centro oeste do estado de São Paulo. O antigo aldeamento dos índios Coroados no início do século XX, as terras de excepcional qualidade atraíram os primeiros pioneiros vindos de várias regiões, ávidos de riqueza e colheitas.

Dois desses desbravadores, Antônio Pereira da Silva e seu filho José Pereira da Silva (Pereirinha), gravariam para sempre seus nomes na história da nossa terra. Em 1923 adquiriram 53 alqueires de terras, os quais vieram a constituir o Patrimônio “Alto Cafezal” – primeiro nome dado à MARILIA. Bento de Abreu Sampaio Vidal, em 1926, também adquiriu uma extensa faixa de terra, procedendo o loteamento de seu patrimônio.

A Companhia Paulista e Estrada de Ferro, vinha avançando seus filhos de Piratininga até chegar em Lácio; e de acordo com o esquema dessa Companhia, as estradas que iam sendo inauguradas no ramal, eram denominadas por ordem alfabética; sendo que o próximo ramal deveria ter seu nome começado pela letra “M”. Foram propostos vários nomes, como “Marathona”, ‘Mogúncio” ou “Macau”; mas Bento de Abreu não ficou satisfeito com nenhum desses e numa de sua viagens de navio à Europa, leu o livro de Thomaz Antonio Gonzaga “MARÍLIA DE DIRCEU”, e daí tirou o nome de MARÍLIA. O distrito passou à categoria de município em 24 de dezembro de 1926, sendo que sua instalação oficial deu-se em 04 de abril de 1929, data em que é comemorado seu aniversário.

A base de seu desenvolvimento foi a cultura do café substituído posteriormente pelo algodão, que se tornou atrativo para a instalação de duas fábricas de óleo. Com a expansão da industrialização pelo interior do estado tivemos o aumento da malha ferroviária em direção à região oeste paulista, a famosa linha Alta Paulista. Entre os anos 40 e 60 a economia predominante já era agroindústria, no entanto na década 60/70, ocorre a declínio das culturas de café, algodão e amendoim e aí então a pecuária passa a se destacar.

A CIDADE

Com um pouco mais de 225 mil habitantes, Marília é hoje uma cidade em pleno desenvolvimento com destaque no ramo alimentício, abrigando cerca de 50 indústrias na área alimentícia, dentre elas Marilan, Xereta, Dori, e Bel. Possui também uma forte e diversificada área comercial, que atrai consumidores de toda a região.

Referência universitária do interior paulista, a Rede Municipal de Educação conta hoje com 50 unidades, entre berçários, Emeis (Escolas Municipal de Educação Infantil), Emeis-Creche;  Emefeis (Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Educação Infantil) e Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental). O sistema escolar instalado conta ainda com 46 escolas estaduais; 16 escolas particulares; 2 faculdades; 1 fundação de ensino e 3 universidades (duas públicas e uma particular). São mais de 40 cursos superiores instalados no município, que atrai estudantes de toda a parte do país. Marília conta também com várias redes de escolas de línguas, matemática, e cursos profissionalizantes, como o Ceprom (Centro Profissionalizante de Marília), Etec (Escola Técnica Estadual) Antonio Devisate, Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Sesi (Serviço Social da Indústria) entre outros.

O município também possui várias opções de lazer e cultura: 4 Teatros, 7 Anfiteatros, 8 salas de Cinema, 1 Clube de Cinema, 2 Espaços Culturais, 2 Shoppings, além de praças e o Bosque Municipal Rangel Pietraróia. Marília tem vida noturna centrada na gastronomia e eventos principalmente de perfil universitário. O município participa e é rota obrigatória de eventos culturais estaduais como o Mapa Cultural Paulista, Virada Paulista e outras iniciativas.

Na parte esportiva, Marília tem espaços diferenciados como o PAM (Parque Aquático Municipal) Tetsuo Okamoto, 2 academias ao ar livre, pista de aeromodelismo, 4 estádios municipais, 1 ginásio municipal e outro em construção. O município também conta com 6 clubes sociais e inúmeras chácaras particulares de recreação.

CURIOSIDADES

primeira igreja evangélica a chegar em Marília, em junho de 1931, foi a 1ª IPI (Igreja Presbiteriana Independente). Cinco meses depois, foi organizada a 1ª Igreja Batista.

O Bradesco, segundo maior banco do país, foi fundado em 1943 em Marília, com o nome de Banco Brasileiro de Descontos. O primeiro caixa eletrônico do Brasil foi instalado em Marília, pelo Bradesco.

O atleta mariliense Tetsuo Okamoto recebeu a 1ª medalha Olímpica em Natação, nas 15ª Olimpíadas, em 1952, em Helsinque, Finlândia.

A primeira fotografia em 360º foi tirada em Marília, em 1957, com a câmera inventada pelo fotógrafo ribeirão-pretano radicado na cidade e agraciado com título de cidadão mariliense, Sebastião Leme (falecido em 2007).

A TAM Linhas Aéreas S.A., maior empresa aéra do país, foi fundada em Marília. Ela surgiu como TAM (TAXI AÉREO DE MARÍLIA) em 1961, a partir da união de dez jovens pilotos de monomotores. Na época, eles faziam o transporte de cargas e de passageiros entre o Paraná e os Estados de São Paulo e do Mato Grosso.

Marília está inserida no Guiness Book – o Livro dos Recordes. O feito foi conquistado em abril de 1992, pela Encarnação Olivas e Garcia Pacheco, a Vó Nena, que aos 81 anos se tornou a pessoa mais velha a saltar de paraquedas no mundo.

Tomás Antonio Gonzaga, apaixonado pela pastora Maria Dorotéia, adotou o pseudônimo “Dirceu” em suas obras e criou a personagem “Marília” como musa inspiradora, uma figura simbólica e idealizada para sua poesia.

Escreveu o poeta num belo momento de inspiração:

Lia ia ao Mar
e o Mar não ia a Lia.
Lia ia ao Mar
e o Mar não lhe ouvia.
Lia ia ao Mar
e o Mar não lhe queria.
Lia então resolveu voar
e o Mar passou a lhe amar
e todos os dias Lia descrevia
o amor do Mar.
E o Mar, apaixonadamente, refletia a Lia
e lia o que Lia lhe escrevia.
Lia e Mar decidiram unir as suas forças
e desabrocharam-se em forma de uma moça de louça,
trajada de cores brancas e vermelhas,
delicadas e charmosas como o voar das abelhas,
que alcançaram a qualquer ponto das cercanias
levando durante o seu vôo
segurança, paz e alegria,
como se juntas fossem uma jovem aérea companhia
disposta a vencer o existente e persistente ar de nostalgia
oferecendo até mesmo da Sicília
no elegante, charmoso, sincero e cheio de simpatia
corpo vibrante da moça de louça de
nome MARÍLIA!

Texto: Márcia Rezende
Fonte: Nosso São PauloHistoria de Marilia